PSICOLÓGICO PM – O SOLDADO PM E A ENTREVISTA PSICOLÓGICA

Prepare-se para o concurso

Assim como para você, candidato, inúmeras pessoas têm receio da entrevista psicológica realizada durante o Exame Psicológico PM. Existem vários mitos e verdades por trás dessa fase e, na realidade, ela é mais simples do que parece, embora tenha um grande número de reprovações. Confira, de antemão, as estatísticas do gráfico de candidatos APTOS e NÃO-APTOS do concurso de Soldado PM, do Edital n° 1/321/18. Podemos ver que mais da metade desses candidatos declarados NÃO-APTOS, por não estarem dentro do perfil exigido pela Polícia Militar.

Durante a entrevista do Exame Psicológico PM, independentemente se seja um psicólogo mais aberto, ou um psicólogo mais fechado. O importante é você lembrar em qual ambiente e qual a situação que você está. Você está participando de uma entrevista de emprego, ou seja, o entrevistador do Exame Psicológico PM está recolhendo vários aspectos de sua vida que possam mostrar suas atitudes com situações do seu cotidiano e como você lida com elas.

Desde já tenha em mente que mais importante que buscar o que dizer, ou o que não dizer e esquentar a cabeça com o que o psicólogo gostaria ou não de ouvir. Você deve se importar e se preocupar em saber expressar e ser assertivo em suas respostas. Sempre deixe suas respostas claras para o exame psicológico PM.

TODO MUNDO TEM PROBLEMAS

Lembre-se que todos já passaram por momentos difíceis e que é com eles que aprendemos e, nos desenvolvemos. Então não precisa mostrar pro psicólogo que sua vida é linda e cor-de-rosa. O entrevistador sabe que você tem problemas, defeitos e situações não resolvidas assim como todos os outros. Até mesmo ele. O diferencial estará em você, no quanto você é capaz de mostrar essas situações e mostrar também como você lida com elas.

Seja você mesmo, candidato. Ser espontâneo, não mentir e estar confiante lhe ajudarão na conversa com o entrevistador independentemente de como ele seja. Evite discursos prontos ou coisas que terceiros te contaram pra falar, afinal, você só saberá explicar e exemplificar as experiências que você viveu!

Pensando que não é um problema eu falar meus defeitos ou situações em que eu senti raiva, fiquei frustrado ou passei por situações negativas. Hoje nós vamos falar um pouco sobre fatores que influenciam o resultado da sua entrevista no exame psicológico PM. Mais especificamente a maneira que eu falo sobre as coisas.

Imagine que hoje nós nos encontramos para sair. Passo na sua casa e você está trocado. Eu olho para sua camiseta e digo: “Nossa, que camiseta horrível, cara!”, como você se sentiria?

ATENÇÃO AO COMO FALAMOS

Se invés disso eu tivesse falado: “Olha, cara, acho que aquela camiseta azul tá mais com a sua cara hoje. Coloca ela pra gente ver como fica?” Seria diferente?

Note que das duas maneiras eu demonstrei não gostar da roupa que você estaria usando, mas claramente uma delas foi melhor de ouvir do que a outra. Na entrevista do exame psicológico PM acontece a mesma coisa. É melhor nos atentarmos em como falar ao invés de o que falar ou não. Eu posso demonstrar não gostar de algo, desde que eu saiba expressar isso.

Quando você estiver falando de seus defeitos, por exemplo, pense se há a necessidade de quantifica-lo. Falar que você é MUITO teimoso ou só um pouquinho teimoso vai ser entendido de que forma? Quantificar seu defeito acaba sendo algo indiferente que não irá agregar na entrevista, então é mais interessante mostrar seu defeito para que o entrevistador do exame psicológico PM entenda o que você de fato quer dizer.

Como é ser teimoso no seu dia a dia? Como você lidou com uma experiência marcante negativa? Lembrando de outra coisa importante: Você tem mais tempo de vida ou de Concursos? Vida, certo. Quando você se tornar Policial Militar, vai ser Vida ou vai ser Concurso? Vida de novo, sim! Então pense no que vai agregar mais na sua entrevista. Se o fator negativo da sua vida foi ter reprovado e agora você está prestando de novo tudo bem, mas se bateram na sua moto novinha e recém comprada e você teve que resolver essa situação com custo e suor e você considera isso como algo marcante, pode ser que agregue mais, afinal, dessa maneira eu entendo como você reage no seu dia-a-dia.

Ainda com dúvidas relacionado a esse processo seletivo? Dá uma olhada em como nossos planos podem ajudar você nessa jornada! E fique de olho em nossas postagens que tem bastante coisa vindo ai!

Aqui embaixo vamos deixar a lista de características exigidas no exame psicológico PM para concurso de Soldado PM. Assim os candidatos podem se atentarem ao que é cobrado pelo Edital PM.

PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Flexibilidade moderada – ausência de rigidez na conduta, no limite em que não comprometa sua conduta no bom desempenho da função;
  • Disposição para o trabalho– capacidade para suportar longa exposição a agentes estressores, sem permitir que estes causem danos físicos ou mentais, sendo capaz de manter um bom nível de energia interna da qual o indivíduo dispõe para interagir com o meio;
  • Capacidade de liderança – potencial para agregar as forças da comunidade, valendo-se de criatividade e proatividade, sem abdicar da autocrítica quem mantém o equilíbrio das ações;
  • Relacionamento interpessoal adequado – adequado nível nas relações humanas, estejam em conflito ou não, que permita aperceber-se do comportamento dos outros do mesmo modo em que consegue comunicar-se apropriadamente;
  • Inteligência – grau de inteligência geral (fator G) dentro de faixa mediana padronizada para a análise, aliado à receptividade para incorporar novos conhecimentos e reestruturar conceitos já estabelecidos, com potencial de memorização, a fim de dirigir adequadamente seu comportamento;
  • Fluência verbal– facilidade para manipular os termos linguísticos na expressão do pensamento, através da verbalização clara e eficiente, expressando-se com desembaraço, sendo eficaz na comunicação;
  • Resiliência – potencial para superar frustrações e reveses, valendo-se da aprendizagem das vivências para desenvolver melhor suas atividades, tornando-as mais produtivas.

CONTRA PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Descontrole emocional– utilização do potencial emocional sobrepondo-se ao racional, comprometendo o comportamento, seja por impulsividade, ansiedade ou agressividade descontrolada;
  • Sinais Fóbicos– presença de sinais de medo patológico ou irracional, com dificuldade para manter o autocontrole;
  • Falta de domínio psicomotor– ausência de habilidade cinestésica, por meio da qual o corpo se movimenta com eficiência, atendendo com presteza as solicitações psíquicas e ou emocionais

Últimas do Blog

Categorias do Blog

Nossos Cursos

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias:

Voltar página anterior
Fechar Menu