"fase psicológica da PM" - IMPORTÂNCIA DA RESILIÊNCIA

A Polícia Militar do Estado de São Paulo, no concurso para soldado da PM 2° classe, busca um perfil psicológico específico. É na etapa referente ao Exame Psicológico, popularmente conhecido como “fase psicológica da PM”, em que o candidato tem seu perfil analisado. Essa é uma das fases mais temidas pelos candidatos. Além disso, é responsável por reprovar mais da metade dos candidatos que chegam a essa tão importante fase.

fase psicologica da PM

Embora muitos não saibam, a Polícia Militar busca um perfil psicológico visando 7 características exigidas, sendo elas: Flexibilidade moderadaDisposição para o trabalhoCapacidade de liderançaRelacionamento interpessoal adequado, InteligênciaFluência verbalResiliência. Há, também, um contra perfil estabelecido previamente pelo edital.  Segundo o edital, o contra perfil é constituído pelas seguintes características: Descontrole emocionalSinais FóbicosFalta de domínio psicomotor.

Resiliência

É um conceito tirado da física e que na Psicologia descreve uma capacidade que temos de superar adversidades, de passar por uma situação crítica e recuperar nosso equilíbrio. Muitas vezes, em momentos de dificuldade e que nos deparamos com algum problema, é que tendemos a refletir sobre a nossa vida e aprendemos a nos adaptar diante de diversas situações. A frustração de reprovar em um exame, por exemplo, pode lhe proporcionar a chance de desenvolver novos modos de pensar, de agir ou de sentir.

 Assumir que existem pontos a melhorar em você exige flexibilidade e mostra alguém pronto para aprender e se desenvolver. Além de nos tornar mais tolerantes com as outras pessoas, porque quando nos permitimos errar e aprender com nossos erros, diminuímos nossa exigência em relação as outras pessoas e isso irá refletir na nossa capacidade de liderar  (item exigido no perfil psicológico da PM) e de criar bons vínculos interpessoais, o que também é muito importante tratando-se do perfil esperado para um policial com viés comunitário.

fase psicológica da PM

Portanto, você já deve imaginar a importância da resiliência no "fase psicológica da PM". O policial bem treinado é um policial apto a mediar conflitos de maneira inteligente e assertiva. Não podemos melhorar aquilo que não reconhecemos como parte de nós. O desenvolvimento pessoal não faz com que você coloque ou arranque partes da sua personalidade, mas reconheça que sempre é possível tornar-se alguém melhor e que para ter um bom perfil psicológico você não precisa alcançar a perfeição, mas ter disposição para modelar-se. Quando pensamos a respeito do perfil psicológico, de qualquer profissão, é importante não fantasiar um ideal de perfeição até porque ninguém é perfeito, e sim estar disposto a aperfeiçoar-se quanto profissional. Não importa o que você tem, mas o que faz com o que tem! Como diz um autor muito importante na Psicologia, “quando me aceito como sou, estou me modificando” (Carl Rogers).

Voltado para sua praticidade, contamos também com Aulas de Desenvolvimento Pessoal em formato EAD (ensino a distância). Ele conta com palestras ao vivo e uma apostila digital!

fase psciológica da pm

A seguir, o perfil psicológico retirado diretamente do edital. A "fase psicológica da PM" é muito bem definida. Veja:

PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Flexibilidade moderada – ausência de rigidez na conduta, no limite em que não comprometa sua conduta no bom desempenho da função;
  • Disposição para o trabalho – capacidade para suportar longa exposição a agentes estressores, sem permitir que estes causem danos físicos ou mentais, sendo capaz de manter um bom nível de energia interna da qual o indivíduo dispõe para interagir com o meio;
  • Capacidade de liderança – potencial para agregar as forças da comunidade, valendo-se de criatividade e proatividade, sem abdicar da autocrítica quem mantém o equilíbrio das ações;
  • Relacionamento interpessoal adequado – adequado nível nas relações humanas, estejam em conflito ou não, que permita aperceber-se do comportamento dos outros do mesmo modo em que consegue comunicar-se apropriadamente;
  • Inteligência – grau de inteligência geral (fator G) dentro de faixa mediana padronizada para a análise, aliado à receptividade para incorporar novos conhecimentos e reestruturar conceitos já estabelecidos, com potencial de memorização, a fim de dirigir adequadamente seu comportamento;
  • Fluência verbal – facilidade para manipular os termos linguísticos na expressão do pensamento, através da verbalização clara e eficiente, expressando-se com desembaraço, sendo eficaz na comunicação;
  • Resiliência – potencial para superar frustrações e reveses, valendo-se da aprendizagem das vivências para desenvolver melhor suas atividades, tornando-as mais produtivas.

CONTRAPERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Descontrole emocional – utilização do potencial emocional sobrepondo-se ao racional, comprometendo o comportamento, seja por impulsividade, ansiedade ou agressividade descontrolada;
  • Sinais Fóbicos – presença de sinais de medo patológico ou irracional, com dificuldade para manter o autocontrole;
  • Falta de domínio psicomotor – ausência de habilidade cinestésica, por meio da qual o corpo se movimenta com eficiência, atendendo com presteza as solicitações psíquicas e ou emocionais.

Comentários

Artigos Recentes

Loading...