ENTREVISTA NA PM | RESILIÊNCIA

Prepare-se para o concurso

 Você já parou para se perguntar, porque a ENTREVISTA NA PM, gera tanta ansiedade para alguns enquanto para outros, mais preparados a lidar com essa situação, relatam tranquilidade e até motivação. Nesta fase, serve para averiguar se o perfil encontrado nos testes está de acordo com o candidato que se encontra na sua frente, como também se o mesmo possui a capacidade de lidar com situações de stress.

 

Essa fase é dividida por duas fases. A fase de testes coletivos, que vem de turmas separadas inicialmente divididas na fase T.A.F., e a fase da ENTREVISTA NA PM onde, costuma ser aplicado outro teste para averiguar o perfil buscado pela PM e a entrevista em si.

 

A Fase de testes coletivos, sempre carrega muitos mitos prejudiciais. Onde muitos candidatos acreditam que qualquer bizu ajudaria nesta fase, portanto tentaremos ajuda-lo a compreender que o perfil buscado pela PM é complexo, e é preciso se aprimorar para obtê-lo.

 

Os testes psicológicos, são instrumentos utilizados pelo psicólogo para averiguar se o candidato possui ou não o perfil buscado pela PM e após ter posse desses dados, ele elabora perguntas para serem utilizadas na ENTREVISTA NA PM, com o intuito de entender um pouco mais do candidato e confrontar os dados obtidos pelos testes.

E deste confronto dos dados que sai o resultado se o candidato possui ou não o perfil buscado pela PM. Por esse motivo qualquer tentativa de burlar o sistema e descoberto ENTREVISTA NA PM.

 

Voltando para a fase de testes coletivo, ele investiga se o candidato possui Relacionamento Interpessoal, Capacidade de Liderança, Inteligência fator G, Flexibilidade de Conduta, Disposição para o Trabalho e Resiliência. Assim como se seu contra perfil pode prejudica-lo como ansiedade, agressividade e impulsividade mal canalizadas e também não pode apontar sinais fóbicos e Sinais Disritmicos.

 

E vamos falar um pouco agora sobre a Resiliência. Ela é a capacidade de suportar por problemas, conviver com mudanças, ultrapassar obstáculos ou suportar à pressão de ocorrências adversas como estresse, algum tipo de situação traumática, entre outros, sem que haja mudanças significativas em nosso humor ou emoções.

 

Por esse motivo é um dos itens mais investigados dentro da fase de ENTREVISTA NA PM, pois são feitas muitas perguntas para averiguar se a sua resiliência está de acordo com o perfil buscado pela PM.

 

Candidatos que possuem baixa resistência a frustração, são pessoas suscetíveis a terem problemas psicológico mais graves. Percebendo isso nos testes coletivos, o psicológico enfatiza a perguntas a serem feitas para ao candidato na fase de ENTREVISTA NA PM.

 

A Resiliência psicológica pode ser afetada por qualquer ocorrência desde uma simples discussão ou a morte de uma pessoa próxima pode afeta nossa capacidade de suportar frustração.

 

Portanto é de extrema importância trabalharmos este item dento do perfil, pois assumindo que possuímos pontos para melhorar, exigindo a versatilidade de uma pessoa pronta para desenvolver e aprender coisas novas. Nós tornamos mais flexíveis com as outras pessoas, porque quando cobramos menos de nós mesmos permitimos aprender com nossos erros, amenizando nossa exigência em relação as outras pessoas.

 

 

 

A RESILIÊNCIA NOS DEIXA MAIS FORTE!

 

A nosso dia a dia, pode nos ajudar a fortalecer este item, como vivemos vidas, muitas vezes frenéticas, precisamos compreender que nem tudo sai da forma como gostaríamos. E a compreensão das pequenas frustrações ajuda a fortalecer nossa resiliência, pois afinal de contas, quem nunca se frustrou ou sofreu por amor?

 

Da a volta por cima, engolir alguns sapos no trabalho, perdoar amizades, aceitar fins de relacionamentos, nos ajuda a fortalecer a nossa resiliência. É isso que precisa ser enaltecido de forma correta durante a ENTREVISTA NA PM, quando o psicólogo fizer algum tipo de questão se relacionada a esse tema.

 

Diferente que muitos falam por aí, falar que já passou por situações ruins, é importante SIM! Pois demostra que apesar das situações de dificuldades, você conseguiu achar uma solução para todas elas, mas sempre enaltecendo o resultado daquela ação e não a assim em si. Exemplo:

 

Quando o psicólogo te pergunta, me fale de um momento difícil na sua vida. É impossível que nunca tenhamos momentos ruins em nossas vidas, neste momento você relatar que um dia ruim no seu trabalho, uma briga com sua companheira, ou amigos, uma reprova anterior, qualquer coisa que você tenha superado, qualquer coisa que com o passar do tempo, tenha se mostrado importante para edificação de seu caráter ou mesmo no aperfeiçoamento pessoal. E desta forma que se mostra resiliência na fase da ENTREVISTA NA PM.

Portanto um candidato que possui este item trabalhado tem mais chances de mostrar que qualquer tipo de dificuldade pode ser superado, e também se pode aprender com ela, caracterizando que possui requisitos que sua resiliência está de acordo com o trabalho do policial militar.

 

Veja o que o edital da PM versa sobre o perfil psicológico de Soldado APTO

 

PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Flexibilidade moderada – ausência de rigidez na conduta, no limite em que
    não comprometa sua conduta no bom desempenho da função;

 

  • Disposição para o trabalho– capacidade para suportar longa exposição a
    agentes estressores, sem permitir que estes causem danos físicos ou mentais, sendo capaz de manter um bom nível de energia interna da qual o indivíduo dispõe para interagir com o
    meio;
  • Capacidade de liderança – potencial para agregar as forças da
    comunidade, valendo-se de criatividade e proatividade, sem abdicar da autocrítica quem mantém o equilíbrio das ações;
  • Relacionamento interpessoal adequado – adequado nível nas relações
    humanas, estejam em conflito ou não, que permita aperceber-se do comportamento dos outros do mesmo modo em que consegue comunicar-se apropriadamente;
  • Inteligência – grau de inteligência geral (fator G) dentro de faixa mediana
    padronizada para a análise, aliado à receptividade para incorporar novos conhecimentos reestruturar conceitos já estabelecidos, com potencial de memorização, a fim de dirigir
    adequadamente seu comportamento;
  • Fluência verbal– facilidade para manipular os termos linguísticos na
    expressão do pensamento, através da verbalização clara e eficiente, expressando-se com desembaraço, sendo eficaz na comunicação;
  • Resiliência – potencial para superar frustrações e reveses, valendo-se da
    aprendizagem das vivências para desenvolver melhor suas atividades, tornando-as mais produtivas.

 

 

CONTRAPERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

 

  • Descontrole emocional– utilização do potencial emocional sobrepondo-se
    ao racional, comprometendo o comportamento, seja por impulsividade, ansiedade ou agressividade descontrolada;
  • Sinais Fóbicos– presença de sinais de medo patológico ou irracional, com
    dificuldade para manter o autocontrole;
  • Falta de domínio psicomotor– ausência de habilidade cinestésica, por
    meio da qual o corpo se movimenta com eficiência, atendendo com presteza as solicitações psíquicas e ou emocionais.

Últimas do Blog

Categorias do Blog

Nossos Cursos

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Últimas Notícias:

Voltar página anterior
Fechar Menu