PSICOLÓGICO PM – DISPOSIÇÃO PARA O TRABALHO? SERÁ QUE EU TENHO?

Já parou pra pensar como seu Relacionamento Interpessoal pode interferir na sua disposição para o trabalho? E não. Não estamos falando de se distrair com as pessoas durante o seu expediente e deixar o trabalho pra lá. Na verdade hoje vamos falar exatamente sobre o contrário: Qual a importância dos nossos Relacionamentos Interpessoais em uma boa Disposição pro Trabalho, um dos itens exigidos no Edital PM da Fase do Psicológico PM? Vamos ver!

Compreendendo o que é Disposição para o trabalho.

Disposição para o Trabalho é o quanto e o quão bem você consegue realizar seu trabalho. Ela não significa, necessariamente, fazer horas extras ou aguentar cargas absurdas de projetos, mas envolve a qualidade e quantidade em que você realiza suas atividades de forma que está diretamente relacionada ao quanto nós conseguimos descansar.

Quando estamos descansados, trabalhamos mais e melhor. Acontece muitas vezes que, em nossas vidas, colocamos nosso trabalho acima de nossos relacionamentos ou de nosso descanso, o que acaba afetando esses dois fatores exigidos pelo Edital PM. Já aconteceu de você passar um tempo com seus amigos e família e se sentir revigorado? Relaxado? Desestressado? Exatamente. Todas essas sensações podem ser obtidas quando passamos tempo com as pessoas que gostamos.

Isso porque estar com pessoas que nos fazem bem, libera hormônios em nossa corrente sanguínea que reforça a sensação de felicidade e relaxamento. Logo, quando trabalhamos alegres e relaxados, temos melhor desempenho independente das tarefas exigidas! Isso significa, candidato, que está na hora de você observar não só como estão seus relacionamentos interpessoais. Mas também com que frequência você tem se permitido se relacionar com os outros.

É importante relembrar que, os Concursos PM exigem um perfil descrito lá no Edital, que é sempre postado no site da Vunesp meses antes da primeira Fase (Escrita). E é muito comum que candidatos não atendam diversas características que são exigidas. Não ter Disposição para Trabalho é um dos critérios que, caso você não apresente no momento, pode te reprovar.

Da uma conferida nos números de candidatos que reprovaram na Fase do Psicológico PM, em um dos Concursos PM que ocorreu no começo do ano de 2018. Dados publicados oficialmente no Diário Oficial.

psicologico-pm-concurso-pm-edital-pm-fase-do

Tem se sentido tenso e estressado ultimamente? Cada vez mais ansioso com a aproximação da fase psicológica do Concurso PM? Talvez seja o momento ideal de organizar sua agenda e passar mais tempo com pessoas que você gosta.

E lembre-se: Qualidade nos relacionamentos vale mais do que quantidade. Se você só consegue passar 15 minutos com uma pessoa, faça esse tempo valer a pena! Além disso, dá uma olhadinha nos nossos outros posts e fala pra gente, você sente diferença quando passa tempo com as pessoas da sua vida? Fala ai nos comentários!

Também, não se esqueça de dar uma olhada no nosso curso de Desenvolvimento Pessoal, que irá te auxiliar na busca pelo autoconhecimento, e na caminhada da procura de viver da melhor forma possível.

Vamos relembrar você, candidato, o perfil frequentemente exigido pelo Edital dos Concursos PM.

PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Flexibilidade moderada – ausência de rigidez na conduta, no limite em que não comprometa sua conduta no bom desempenho da função;
  • Disposição para o trabalho– capacidade para suportar longa exposição a agentes estressores, sem permitir que estes causem danos físicos ou mentais, sendo capaz de manter um bom nível de energia interna da qual o indivíduo dispõe para interagir com o meio;
  • Capacidade de liderança – potencial para agregar as forças da comunidade, valendo-se de criatividade e proatividade, sem abdicar da autocrítica quem mantém o equilíbrio das ações;
  • Relacionamento interpessoal adequado – adequado nível nas relações humanas, estejam em conflito ou não, que permita aperceber-se do comportamento dos outros do mesmo modo em que consegue comunicar-se apropriadamente;
  • Inteligência – grau de inteligência geral (fator G) dentro de faixa mediana padronizada para a análise, aliado à receptividade para incorporar novos conhecimentos e reestruturar conceitos já estabelecidos, com potencial de memorização, a fim de dirigir adequadamente seu comportamento;
  • Fluência verbal– facilidade para manipular os termos linguísticos na expressão do pensamento, através da verbalização clara e eficiente, expressando-se com desembaraço, sendo eficaz na comunicação;
  • Resiliência – potencial para superar frustrações e reveses, valendo-se da aprendizagem das vivências para desenvolver melhor suas atividades, tornando-as mais produtivas.

CONTRA PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Descontrole emocional– utilização do potencial emocional sobrepondo-se ao racional, comprometendo o comportamento, seja por impulsividade, ansiedade ou agressividade descontrolada;
  • Sinais Fóbicos– presença de sinais de medo patológico ou irracional, com dificuldade para manter o autocontrole;
  • Falta de domínio psicomotor– ausência de habilidade cinestésica, por meio da qual o corpo se movimenta com eficiência, atendendo com presteza as solicitações psíquicas e ou emocionais.

Comentários

Artigos Recentes

Loading...