ENTREVISTA PSICOLÓGICA PM - FALTA DE CAPACIDADE DE LIDERANÇA PODE ME REPROVAR?

Durante a vida, existem poucos momentos onde paramos pra pensar acerca de nossas relações, sejam relações familiares, íntimas e trabalhistas. Como será que essas relações estão? Poderiam ser melhores? Para quem quer prestar para algum concurso PM pode se perguntar se essas relações podem afetar seu desempenho no exame Psicotécnico PM. São perguntas que geralmente não fazemos a nós mesmos, e necessitam de respostas. Essas respostas dão uma dimensão de quem realmente somos perante o outro. Se somos delicados, grosseiros, atenciosos ou indiferentes a depender da pessoa e a relação existente.

Relacionamento Interpessoal

Quando mencionamos o item Relacionamento Interpessoal, cobrado no exame psicotécnico PM, estamos falando sobre o que refletimos: a nossa responsabilidade dentre os relacionamentos que temos. Pela falta de reflexão e autoconhecimento, a noção de como impactamos e agimos em nossos relacionamentos se torna de difícil acesso. O que gera a dificuldade de darmos detalhes de nosso dia a dia com pessoas que tanto amamos ou dar a opinião perante aos colegas de trabalho que somos indiferentes.

Portanto, como será que nos comunicamos? Dentre os grupos de relacionamento citados, como atuamos? Há a necessidade de adentramos nos três tipos de comunicação verbal: agressiva, passiva e, por final, assertiva, onde iremos falar sobre os frutos desse tipo de comunicação.

Antes de falarmos sobre os tipos de comunicação, vamos olhar no índice parcial de reprovação na fase do Exame Psicotécnico PM. Edital nº 1/321/18

concurso-soldado-edital-2019-psicologico-pm-psicotecnico-pm

 

Os tipos de comunicação e o Soldado PM:

 

A fala agressiva.

Primeiramente, a fala agressiva é o tipo de comunicação presente em relações de poder, como, por exemplo, entre chefe e empregado. Além do comportamento verbal, há o comportamento não verbal que o acompanha. Geralmente são posturas rígidas, como o dedo apontado, sobrancelhas franzidas, dentre outros sinais físicos. Já na questão de comportamento verbal, são falas fortes, geralmente ditas num tom de voz alto e abrasivo. Falas do gênero: “Eu ordenei que você faça isso!” “Quero o trabalho feito já!” “Venha cá, imediatamente!” “Não faça isso!”. Mas podemos utilizar tais falas fora do ambiente de trabalho, o que pode gerar problemas de comunicação e podem te afetar no exame Psicotécnico PM– e não percebemos que o fazemos.

Pense num dia onde você foi grosseiro com algum familiar ao chegar cansado em casa, ou até mesmo ao insistir para que o outro lhe obedeça. São utilizadas frequentemente falas agressivas, de ordem e num alto tom de voz. Elas podem ser úteis, mas nem sempre, caso utilizadas em exagero num relacionamento íntimo, por exemplo, podem gerar brigas e discussões desnecessárias.

A comunicação Passiva:

Como outro tipo de comunicação, temos a comunicação passiva. A comunicação passiva, no que se refere ao comportamento não verbal, é constituída por uma postura desistente: ombros caídos, olhar cabisbaixo e pouco contato visual com o outro. Quanto ao comportamento verbal, são frases que faltam iniciativa e tomada de decisão e, portanto, dependem do outro. Como, por exemplo: “Se você quiser, podemos ir ao cinema”, “Eu não sei, o que você acha?”, “Caso você queira, posso fazer o trabalho...” e o clássico “Eu acho que...”. São frases que remetem à falta de capacidade de liderança, item cobrado pelo Exame Psicotécnico PM. Os relacionamentos dessa pessoa podem ser afetados, devido a permissividade em relação às vontades do outro.

Quantos vezes o indivíduo que apresenta a comunicação passiva pode encontrar-se em situações desfavoráveis? Pense, por exemplo, no ambiente de trabalho. Por não conseguir se posicionar contrário ao outro, pode passar por situações como ficar até tarde trabalhando e sobrecarregado de trabalho. Geralmente são pessoas que têm dificuldade de dizer não e tentam ajudar o outro o máximo que conseguirem. Por vezes, deixando de lado os seus desejos pessoais. Normalmente pessoas com comunicação passiva tem uma baixa capacidade de liderança, algo cobrado no Exame Psicotécnico PM.

A comunicação Assertiva

Agora, como último tipo de comunicação: a comunicação assertiva. A assertividade é um tipo de fala que segue alguns princípios. É, portanto, uma técnica. E como qualquer técnica, necessita de treino para desenvolvê-lá, assim como necessita de treino para se desenvolver pessoalmente e se destacar no exame psicotécnico PM.

 O que é uma comunicação assertiva?

Primeiramente, é uma fala onde você compreende o que o outro está dizendo ou está sentindo, antes de elaborar a sua opinião. É necessário trazer que você escutou o próximo, antes de dar o próximo passo que é expressar sua opinião ou desejo sem ofendê-lo. E, por final, propor uma colaboração para com que consigam achar uma solução, juntos. Para esclarecer, podemos usar um exemplo: Num encontro, a namorada menciona que quer assistir à um filme, só que o rapaz, seu namorado, já o viu. O namorado, então, fala: “Amor, eu entendo que você queira muito assistir a esse filme, mas já o vi e não estou interessado em vê-lo novamente. O que você acha de fazermos outra coisa, talvez ir num restaurante?” Nós temos um breve exemplo, pois, há o entendimento da vontade do outro, a expressão de um desejo/vontade e, por final, o espaço de colaboração entre as partes.

Vantagens da Comunicação Assertiva:

A comunicação assertiva pode parecer complicada, mas não é. Acontece que, dentre as nossas relações, são poucas as pessoas que se utilizam dela, o que a torna estranha à primeiro momento. Mas, ela é repleta de frutos para o relacionamento interpessoal, item referente ao exame Psicotécnico PM. Ao utilizar-se dela, é possível expressar sua opinião sem machucar os sentimentos do outro, e, ainda, trazer o outro para uma colaboração a encontrar a solução. É uma fala que traz o outro para perto, e não o separa por ter um ponto de vista diferente. Portanto, ela agrega e fortalece os relacionamentos, ainda mais aqueles que remetem a pessoas que tanto gostamos.

Está com dificuldade em manter uma comunicação assertiva? O nosso Curso de Desenvolvimento Pessoal pode te auxiliar durante esse processo. Nosso time é formado por psicólogos profissionais que estão aptos a te auxiliar!

Trouxemos para você o perfil psicológico, descrito no Edital do concurso de Soldado PM, assim você pode ficar ligado no que será avaliado durante o Psicotécnico PM.

PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Flexibilidade moderada – ausência de rigidez na conduta, no limite em que não comprometa sua conduta no bom desempenho da função;
  • Disposição para o trabalho– capacidade para suportar longa exposição a agentes estressores, sem permitir que estes causem danos físicos ou mentais, sendo capaz de manter um bom nível de energia interna da qual o indivíduo dispõe para interagir com o meio;
  • Capacidade de liderança – potencial para agregar as forças da comunidade, valendo-se de criatividade e proatividade, sem abdicar da autocrítica quem mantém o equilíbrio das ações;
  • Relacionamento interpessoal adequado – adequado nível nas relações humanas, estejam em conflito ou não, que permita aperceber-se do comportamento dos outros do mesmo modo em que consegue comunicar-se apropriadamente;
  • Inteligência – grau de inteligência geral (fator G) dentro de faixa mediana padronizada para a análise, aliado à receptividade para incorporar novos conhecimentos e reestruturar conceitos já estabelecidos, com potencial de memorização, a fim de dirigir adequadamente seu comportamento;
  • Fluência verbal– facilidade para manipular os termos linguísticos na expressão do pensamento, através da verbalização clara e eficiente, expressando-se com desembaraço, sendo eficaz na comunicação;
  • Resiliência – potencial para superar frustrações e reveses, valendo-se da aprendizagem das vivências para desenvolver melhor suas atividades, tornando-as mais produtivas.

CONTRA PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Descontrole emocional– utilização do potencial emocional sobrepondo-se ao racional, comprometendo o comportamento, seja por impulsividade, ansiedade ou agressividade descontrolada;
  • Sinais Fóbicos– presença de sinais de medo patológico ou irracional, com dificuldade para manter o autocontrole;
  • Falta de domínio psicomotor– ausência de habilidade cinestésica, por meio da qual o corpo se movimenta com eficiência, atendendo com presteza as solicitações psíquicas e ou emocionais.

Comentários

Artigos Recentes

Loading...