ENTREVISTA PSICOLÓGICA PM - POR QUE A PM REPROVA OS CANDIDATOS QUE NÃO TEM RESILIÊNCIA?

Resiliência é uma habilidade aprendida e distinta, e qualquer pessoa pode desenvolver ao longo da vida. A resiliência é a capacidade de superar adversidades ao longo da vida e voltar ao estado anterior de equilíbrio depois de passar por dificuldades ou traumas, transformando experiências negativas em aprendizados. Essa capacidade é uma característica psicológica exigida pelo Edital durante o Exame Psicotécnico PM.

Antecipadamente, vamos conferir as estatísticas de aptos e não-aptos da Fase do Exame Psicotécnico PM. Mais de 55% dos candidatos foram reprovados, isso somente das turmas 1 a 84. E é muito comum que os candidatos reprovem por falta de resiliência, já que é uma característica de perfil psicológico exigida pelo Edital.

perfil-psicologico-pm-edital-concurso-pm-psicologico-pm-psicotecnico-pm-2019

RESILIÊNCIA É DESENVOLVIDA

Ninguém nasce resiliente, isso evolui com o passar do tempo. Sempre diante de nossos problemas temos a tendência de um desgaste emocional, que nos afeta diretamente. A resiliência pode ser definida como uma capacidade universal que possibilita a pessoa, um grupo ou comunidade prevenir, minimizar ou superar os efeitos agressivos das adversidades. Inclusive saindo dessas situações fortalecida. Ou até mesmo transformada, porém não ilesa.

Demonstrar essa habilidade na vida pessoal e profissional significa ser uma pessoa capaz de enfrentar crises, traumas, perdas, graves adversidades, transformações, desafios e muito mais, elaborando as situações e recuperando-se diante delas.

A pessoa resiliente além de suportar a pressão do dia a dia ainda aprende com suas dificuldades e desafios. Usa da sua flexibilidade para se adaptar e sua criatividade para encontrar soluções alternativas. Algumas características comuns entre as pessoas resilientes estão: atitudes, autoconfiança, persistência, criatividade, flexibilidade e bom humor perante a vida.

TRANSFORMANDO ENERGIAS

Ser resiliente é saber como transformar toda forma de energia negativa em energia positiva. As atitudes de uma pessoa resiliente é de assumir a responsabilidades do que acontece consigo sem vitimização. Tem a habilidade de se manter sereno e controlado diante de um problema, são pessoas que tem atitude e resolvem seus problemas sempre com muita sabedoria. E por isso a Polícia Militar está interessada em ter pessoas resilientes trabalhando para a instituição. E é durante o Psicotécnico PM que essa característica será avaliada.

A autoconsciência é a base para a mudança de vida. Pessoas resilientes compreendem os próprios sentimentos, conhecem suas forças e limitações. Possuem a capacidade e a visão sistêmica de identificar as causas dos problemas, sabendo a hora de falar e a hora de ouvir. E buscam compreender melhor o estado psicológico dos outros. E sabem exatamente como agir.

No comportamento humano a resiliência significa a construção de novos caminhos, alternativas diárias para enfrentar as dificuldades, “autocontrole”, permite analisar cautelosamente uma situação ou problema com calma, otimismo, autoconfiança, um sentido ou razão assertiva.

A Resiliência permite que o individuo consiga lidar com as coisas que o cerca durante o dia a dia de forma saudável e inteligente. Não se sente uma pessoa resiliente? O nosso Curso de Desenvolvimento Pessoal pode te auxiliar durante esse processo. Nosso time é formado por psicólogos profissionais que estão aptos a te auxiliar!

Trouxemos para você o perfil psicológico, descrito no Edital do concurso de Soldado PM, assim você pode ficar ligado no que será avaliado durante o Psicotécnico PM.

PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Flexibilidade moderada – ausência de rigidez na conduta, no limite em que não comprometa sua conduta no bom desempenho da função;
  • Disposição para o trabalho– capacidade para suportar longa exposição a agentes estressores, sem permitir que estes causem danos físicos ou mentais, sendo capaz de manter um bom nível de energia interna da qual o indivíduo dispõe para interagir com o meio;
  • Capacidade de liderança – potencial para agregar as forças da comunidade, valendo-se de criatividade e proatividade, sem abdicar da autocrítica quem mantém o equilíbrio das ações;
  • Relacionamento interpessoal adequado – adequado nível nas relações humanas, estejam em conflito ou não, que permita aperceber-se do comportamento dos outros do mesmo modo em que consegue comunicar-se apropriadamente;
  • Inteligência – grau de inteligência geral (fator G) dentro de faixa mediana padronizada para a análise, aliado à receptividade para incorporar novos conhecimentos e reestruturar conceitos já estabelecidos, com potencial de memorização, a fim de dirigir adequadamente seu comportamento;
  • Fluência verbal– facilidade para manipular os termos linguísticos na expressão do pensamento, através da verbalização clara e eficiente, expressando-se com desembaraço, sendo eficaz na comunicação;
  • Resiliência – potencial para superar frustrações e reveses, valendo-se da aprendizagem das vivências para desenvolver melhor suas atividades, tornando-as mais produtivas.

CONTRA PERFIL PSICOLÓGICO DO SOLDADO PM DE 2ª CLASSE

  • Descontrole emocional– utilização do potencial emocional sobrepondo-se ao racional, comprometendo o comportamento, seja por impulsividade, ansiedade ou agressividade descontrolada;
  • Sinais Fóbicos– presença de sinais de medo patológico ou irracional, com dificuldade para manter o autocontrole;
  • Falta de domínio psicomotor– ausência de habilidade cinestésica, por meio da qual o corpo se movimenta com eficiência, atendendo com presteza as solicitações psíquicas e ou emocionais.

Comentários

Artigos Recentes

Loading...